X

Concurso da Polícia Militar – PM MG CFO

São oferecidas 108 vagas para o Curso de Formação de Diretores da Polícia Militar de Minas Gerais, cujo salário inicial é de R $ 5.769,43.

 

Em Minas Gerais, a Polícia Militar emitiu o DRH / CRS no. 12/2017 aviso para a abertura dos registros para o concurso público para selecionar candidatos para o Curso Oficial de Treinamento (CFO), com admissão em 2018. 120 vagas, com 108 vagas para candidatos masculinos e 12 vagas para candidatas, e a inicial O salário básico do CFO / 2018 Cadet no 1º ano será de R $ 5.769,43.
Alguns dos requisitos para a entrada no CFO – PM são:
Nascer brasileiro;
Possuir um diploma de bacharel em direito, obtido em um estabelecimento reconhecido pelo sistema de educação federal, estadual ou do Distrito Federal;
Estando bem com as obrigações eleitorais e militares;
Ter entre 18 e 30 anos na data da inclusão, agendada para 02/07/2018;
Possuir aptidão moral;
Tem uma altura mínima de 1.60m (um metro e sessenta centimetros);
Possuir sanidade física e mental;
Ter aptidão física;
Seja aprovado em avaliação psicológica;
Não apresentar, quando em uso dos vários uniformes, uma tatuagem visível que é, pelo seu significado, incompatível com o exercício de atividades da polícia militar;
Não tendo sido demitido do PMMG, de outra instituição militar estadual ou das Forças Armadas.
Apostila PM MG – Curso Oficial de Formação 2017
Assinaturas e Eventos


O registro será aberto de 6 de dezembro de 2017 a 4 de janeiro de 2018 e pode ser feito no endereço eletrônico www.pmmg.mg.gov.br/crs, pagando uma taxa de participação de R $ 173,00. Os candidatos que desejam solicitar isenção da taxa de inscrição devem seguir todas as instruções no aviso.
O candidato que tenha dificuldade em acessar a Internet pode participar, durante o período de inscrição, diretamente nas unidades listadas no item 10 do ANEXO “B” deste aviso, das 08:30 a.m. às 12:00 p.m. e a partir das 1:00 da.m. a 5:00 p.m., às segundas, terças, quintas-feiras e sextas-feiras, e das 08:30 da manhã às 1:00 da manhã, às quartas-feiras, com ID e CPF, para se registrar.
A seleção para o CFO – PM 2017 consistirá em duas etapas:
No primeiro momento, será aplicado um teste objetivo e dissertativo, agendado para 04 de fevereiro de 2018, nas cidades de Belo Horizonte, Juiz de Fora, Uberaba, Lavras, Divinópolis, Governador Valadares, Uberlândia, Patos de Minas, Montes Claros, Ipatinga, Barbacena, Curvelo, Teófilo Otoni, Unaí, Pouso Alegre e Poços de Caldas. O candidato deve escolher, no momento do registro, em qual desses locais ele realizará seu teste.
– Na segunda etapa, os candidatos farão análises psicológicas, testes de qualificação física e exames de saúde, exame toxicológico, teste oral e evidência de títulos.
Os testes de conhecimento (prova objetiva e dissertativa) serão realizados nas cidades de Belo Horizonte / RMBH. , Pouso Alegre, Poços de Caldas e Sete Lagoas, na provável data de 4 de fevereiro de 2018, com
programado para começar às 8:30 da manhã.
Esta competição será válida por 30 dias e poderá ser prorrogada uma vez e pelo mesmo período, contados a partir da data do resultado final / homologação do concurso.
***
Dicas sobre o Direito Processual Criminal Militar para os testes do PMMG

A Lei de Processo Penal Militar visa permitir a aplicação do direito penal militar. O decreto-lei 1002 de 1969, que corresponde ao Código de Processo Penal Militar, tem as normas de direito processual em nosso país. Este decreto define os procedimentos ordinários e especiais que devem ser respeitados no decurso do processo perante a Justiça Militar da União e da Justiça Militar do Estado.

1. Procedimento criminal militar e sua aplicação.

Os casos da Justiça Militar do Estado, nos crimes previstos na Lei Penal Militar aos quais os oficiais e quadrados da Polícia e Brigada de Bombeiros respondem às normas processuais previstas no Código de Processo Criminal Militar.

2. Polícia Judiciária Militar.

A Polícia Judiciária Militar é exercida pelas autoridades, nos órgãos, forças, unidades e entidades que estão subordinadas a eles. Entre as autoridades estão: Ministros da Marinha, do Exército e da Força Aérea, Chefe do Estado Maior das Forças Armadas, Chefes de Estado e Secretário Geral da Marinha.
As competências da Polícia Judiciária Militar incluem:
investigar crimes militares;
fornecer aos órgãos e juízes da Justiça Militar e aos membros do Ministério Público as informações necessárias para a investigação e o julgamento de casos;
cumprir os mandatos emitidos pelo Tribunal Militar;
cumprir as determinações da Justiça Militar em relação aos prisioneiros sob sua guarda e responsabilidade;
pedido da polícia civil e dos gabinetes técnicos civis as investigações e exames necessários para o complemento e o subsídio de investigação da polícia militar;

3. Investigação da polícia militar

.
A investigação policial tem como objetivo verificar fatos que constituem crime militar e identificar sua autoria. A investigação pode ser iniciada através de uma ordenança:
a) ex officio, pela autoridade militar da jurisdição;
b) por determinação ou delegação da autoridade militar superior;
c) em virtude de um pedido do Ministério Público;
d) por decisão do Tribunal Superior Militar;
e) a pedido da parte ofendida ou que esteja legalmente representada;
f) quando, como resultado de uma investigação realizada sob jurisdição militar, existe uma indicação da existência de uma infração penal militar.



Informações de Concursos no Brasil